sábado, 11 de dezembro de 2010

Carta das Juventudes do V Encontro Nacional de Juventude e Meio Ambiente

Rumo a Rio + 20

    Nós jovens, reunidos no V Encontro Nacional de Juventude e Meio Ambiente, participantes da oficina “Olhares das juventudes sobre a Rio + 20”, acreditamos que a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20) é um importante momento para  fortalecer as redes locais; sensibilizar a sociedade; contribuir para a construção de uma nova cultura política, que considere as atuais e futuras gerações, com base em propostas de outros modelos de sociedade sustentáveis, plurais, justas e solidárias e ainda para avaliar os avanços e retrocessos dos acordos da II Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (ECO 92).
    Nos comprometemos em participar e acompanhar todo o processo na perspectiva de pressionar os governos e todos aqueles que possuem poder de decisão para que tomem medidas responsáveis e efetivas para o enfrentamento da grave crise ambiental planetária em todas as suas dimensões: social, cultural, econômica, ética e  política.  Reconhecendo que as responsabilidades são proporcionais ao conhecimento e poder dos diferentes atores envolvidos exigimos o  comprometimento para que esse processo não seja mais um evento sem efetivação das deliberações.
    Nos responsabilizamos também com o processo de  mobilização e articulação das juventudes antes e após a Rio + 20 para:
Fomentar a renovação de lideranças comprometidas com a causa ambiental;
Reivindicar a institucionalização da Política Nacional de Juventude e Meio Ambiente  incluindo a participação das juventudes no processo decisório;
Estimular e fortalecer a responsabilidade e o diálogo intergeracional;
Incidir na agenda global;
Promover e difundir o histórico da Eco-92;
Sensibilizar e estimular os movimentos de juventudes  para o processo da Rio +20;

Centrados na justiça e na inclusão, propomos uma renovação da democracia e novas formas de interação entre o local e o global para que os e as jovens, individual e coletivamente, não se sintam impotentes frente aos problemas socioambientais, para isso convidamos os movimentos de juventudes a enfrentar  conosco  os desafios deste processo da Rio +20 para que ele se torne uma grande virada na construção de sociedades sustentáveis.

 “ Que o nosso tempo seja lembrado pelo despertar de uma nova reverência face a vida, pelo compromisso firme de alcançar a sustentabilidade, a intensificação dos esforços pela justiça e pela paz e alegre celebração da vida”.  (Carta da Terra)

Brazlândia, 11 de dezembro de 2010.

Um comentário:

  1. Galera, coloquem vírgulas no texto... Haja fôlego...

    ResponderExcluir